segunda-feira, 7 de abril de 2008

Mulheres que se evitam*


Há uns tempos surgiu, aqui, a questão.
Contextualizando: O meu caro FP dizia que prefere as mulheres simples. Eu intervi dizendo que isso não era a regra.
Fiquei a dever a explicação. E é simples; regra geral, os homens assustam-se com mulheres muito simples: mulheres que não fazem cenas, que não se importam, pelo contrário, que saiam com os amigos, que não fazem birra nem choram a cada instante, que não se importam quando são trocadas por um jogo de futebol, que - tal como eles- saem com as amigas e os amigos, que gostam de futebol, que bebem cerveja quando lhes apetece, enfim, "gajas muito gajos", como diz um amigo.

No fundo acho que tudo isso os assusta porque fere o ego. Macho que é macho tem de estar por cima, tem de estar sempre pronto para consolar a dama, tem de ser - ou sentir-se, o porto de abrigo.


* Um posto para o FP

7 comentários:

shiuuuu disse...

Obrigado pelo comentário lá no Shiuuuu...
... para quando algo mais?

Fernando Pessoa disse...

ora bem,

antes demais agradeço o post só para mim, como se aquilo que eu digo tivesse necessidade de resposta tão importante.

mas entrando no assunto em si, não estou a ver onde essa discussão surgiu. a bem da verdade reafirmo que gosto de mulheres simples, no carácter, na forma de estar. porque uma mulher bonita gosta de se vestir bem (e não digo que simples seja desleixada) e mesmo aí julgo que a sobriedade na escolha do estilo da moda, também mostra o carácter de uma mulher.

quanto ao facto de um homem gostar de ser porto de abrigo (admito que gosto de o ser) não signmifica que queira com isso ser macho. significa apenas e só que gosta de outras coisas bem mais importantes que uma noite de sexo. posso dizer gosto de mulheres que gostem de ser porto de abrigo também (ser que para isso sejam feministas) sendo que o equilibrio mental diário pode depender da troca, ou partilha desse espaço.

assim, mesmo achando que a tua argumentação se contradiz, admito que outras pessoas possam pensar de outra maneira, e que a escala de valores seja invertida de outra forma.

(que se passou com o teu blog? não há posts? apagaste ou desapareceram?)

PontoGi disse...

shiuuuuu,
para breve. :-)

FP,
o assunto surgiu nos commments de um dos posts, lembras-te?
Pelos vistos, sabe bem o que quer e isso é bom.
E mantenho o que digo, tendo em conta os homens que me rodeiam. Não vejo onde a minha argumentação se contradiz.
Quando falo em simplicidade falo em forma de estar e de ver as coisas. Não fazer grandes alaridos nem tempestades em coo de água.

PontoGi disse...

Ah FP,
não se passa nada com o blog. Está aqui tudo no sítio.
:-)

Fernando Pessoa disse...

gi,

o erro é do computador, ás vezes não aparecem os posts todos...

e bom, mesmo que insistas em não me tratar por tu, eu digo que percebi mal o que disseste. realmente não há contradição. o que acho é que todos devemos querer alguém que goste de nós e que haja reciprocidade nos sentimentos, sendo que com isso, tudo o resto se ultrapassa de uma forma ou outra, mesmo com os atritos normais de uma relação.

e digo eu agora,

qual o homem que não gosta que as mulheres ditem algumas regras? o tédio aparece se isso não acontece :)

PontoGi disse...

Fernando,

TenS razão. Nesse ponto acho que sempre estivémos de acordo.

ArranjA lá o Pc,pá. ou corro o risco de achares este posto um tédio.
;-)

rps disse...

Os machos são muito inseguros.